A interpretação correta de dados e informações é fundamental ao planejar o futuro e elaborar hipóteses de cenários.

Por Dorival Donadão

Análise de Problemas e Tomada de Decisão – a importância de identificar os sinais de mudança

“O sinal e o ruído; por que tantas previsões falham e outras não” é um livro recente (2012), de Nate Silver, jornalista incluído na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista Time, em 2009.

O livro é um verdadeiro exercício de reflexão sobre a complexa questão da previsibilidade e dos motivos que levam boa parte da produção de cenários para a vala comum dos desacertos.

Um “saudável ceticismo” é indicado pelo autor como uma forma de manter a criticidade sobre as projeções de futuro, embora ele próprio, de forma contraditória, é um verdadeiro “craque” em previsões (acertou que Barack Obama venceria as eleições e entre 2008 e 2012 foi certeiro ao indicar os resultados eleitorais em 49 dos 50 estados americanos).

A interpretação correta de dados e informações é o ponto defendido por Nate Silver para a maior habilidade de planejar o futuro e elaborar hipóteses de cenários.

A rapidez exigida nos tempos atuais para se tomar decisões críticas vai, entretanto, na contramão dessa recomendação.

Como lidar com a incerteza e a volatilidade das informações e mesmo assim formular uma análise consistente de problemas?

E como tomar decisões com uma margem razoável de segurança, em meio a um contexto mutante e em permanente oscilação?

A leitura do livro reforça um caminho: saiba separar o “joio do trigo”, o que são ruídos e o que são sinais.

Ruídos são os dados e informações que podem ser volumosos, mas não são sustentáveis no tempo por não terem consistência e conexão entre si.

Já os sinais são elementos integrados de informações que vão, com o tempo, constituindo uma forte tendência de probabilidade.

Claro que a distinção entre ruídos e sinais depende bastante da capacidade analítica das informações e até de uma competência distintiva de ir além das informações, adicionado juízo crítico ao processo de análise.

De qualquer forma, a provocação do livro é saudável e agrega um avanço na dinâmica de análise de problemas e tomada de decisão.

Artigos Relacionados

CONARH 2017 e O Poder da Influência

5 Drivers que já estão mudando o mercado como você o conhece

SXSWedu 2017: Hacks de aprendizagem, uma educação superior digital e boas práticas na produção de vídeos educacionais

Tendências Digitais para considerar em seus projetos de Educação Corporativa Digital para 2017

Realidade Virtual: a experiência imersiva a partir do vídeo 360°

Como empresas aproveitam a tecnologia para redefinir a relação das pessoas com seu desenvolvimento.

A pergunta deixou de ser “preciso ter um projeto de e-learning” para “como fazer um projeto de e-learning”.

A interpretação correta de dados e informações é fundamental ao planejar o futuro e elaborar hipóteses de cenários.

Todos são líderes dentro de sua realidade. A liderança é uma condição que está em cada um de nós.

O que falta para aquelas pessoas esforçadas que colecionam trapalhadas e negociações frustradas?

Qual a diferença que você tem que os outros não tem? Quais adjetivos estão espalhando por aí sobre você?

Transformar ideias embrionárias em “grandes ideias” e fazê-las ser adotadas.

Prêmios colocam UniBB na vanguarda da Educação Corporativa

Metas em qualquer organização são um horizonte que funciona para sinalizar quais são as possibilidades de progressão.

Ver mais