Como empresas aproveitam a tecnologia para redefinir a relação das pessoas com seu desenvolvimento.

Por Marisa Nannini

Como empresas aproveitam a tecnologia para redefinir a relação das pessoas com seu desenvolvimento e seu trabalho

Por Marisa Nannini*

É essencial responder mais rápido às oportunidades tecnológicas emergentes para ativar mudanças e acelerar resultados práticos no desenvolvimento de profissionais.

Em menos de uma década, vimos a tecnologia promover transformações consideráveis na Educação Corporativa. Graças a novos recursos de Edtech e à realidade de uma força de trabalho cada vez mais formada por nativos digitais, as organizações têm potencial de impactar completamente a forma como desenvolvem seus colaboradores. Desenvolver pessoas hoje significa aprender a qualquer hora, de qualquer lugar; ter acesso a dados e informações com pouco ou sem esforço; conectar-se em rede a ambientes colaborativos e interativos; utilizar ferramentas online entre pares e também na aprendizagem autodirigida. Não é à toa que analistas projetam um crescimento mundial em torno de 8% ao ano para o setor de novas tecnologias voltadas à Educação Corporativa, com previsão de alcançar investimentos da ordem de 50 bilhões de dólares em 2016. Esse contexto cada vez mais dinâmico não espera as inovações se acomodarem para surgirem outras. Por isso, é essencial responder mais rápido às oportunidades tecnológicas emergentes para ativar mudanças e acelerar resultados práticos no desenvolvimento de profissionais. O desafio da maioria das empresas continua sendo entender a tecnologia como um facilitador que pode ajudar os indivíduos a progredir usando formatos digitais nunca imaginados para Educação Corporativa.

As novas tecnologias avançam tão rapidamente que colocar a automação digital a serviço da Educação Corporativa precisa ser uma realidade.

Aqui e agora

O fato é que novos mecanismos e sistemas da automação (mobile, sensores inteligentes, elementos virtuais, Realidade Aumentada) são cada vez mais adotados na Educação Corporativa para reduzir custos de treinamento, alcançar padrões consistentes de qualidade na formação e desenvolver novas habilidades em menor tempo, com conteúdos relevantes que apoiam os objetivos organizacionais e o trabalho diário. Na verdade, as novas tecnologias avançam tão rapidamente que colocar a automação digital a serviço da Educação Corporativa precisa ser uma realidade. Não se trata de uma visão que vamos experimentar em um futuro distante. Já faz parte do dia a dia. Destaca-se quem acompanha. As soluções automatizadas de hoje demonstram que o processo de assimilação do aprendizado pode ser otimizado, contribuindo para o engajamento das pessoas na hora de aprender novos conteúdos. Josh Bersin, da Bersin by Deloitte, ressalta que “a nova medida do sucesso de uma solução tecnológica de RH é a utilização fluente e o engajamento com seu sistema”. Com os novos recursos digitais, o processo de aprender tende a ser cada vez mais orgânico, com efeito imediato. A ideia é colocar o foco nas pessoas, cercadas por sistemas móveis, sensoriais e inteligentes que facilitem a aprendizagem com aplicação prática no trabalho.


À frente do jogo

Para manter a competitividade nesse cenário em transformação, as organizações deverão ser mais rápidas em adotar novos produtos digitais para orquestrar soluções de Educação Corporativa relevantes ao usuário. Isso requer uma disposição a favor da tecnologia para substituir ferramentas e formas existentes de implementar a experiência de aprendizagem. O segredo está em acompanhar a velocidade do contexto (mudanças geracionais, voz ativa do colaborador, abordagem mais imediata, etc.). Afinal, há uma correlação entre a adoção precoce de novas tecnologias e melhores resultados de negócios. Quem aderir às inovações do momento vai estar à frente do jogo, com uma equipe de profissionais mais bem preparada e de alto nível. Então, aproveite quanto antes as possibilidades que recursos digitais trazem em si — capacidade de solucionar desafios de orçamento, de eficácia do treinamento e de engajamento dos colaboradores no aprendizado — e concentre-se na forma como sua empresa aproveita a tecnologia para redefinir de forma positiva a relação das pessoas com seu desenvolvimento e seu trabalho.

ação2Ação: Considere novos recursos tecnológicos para construir uma abordagem inovadora de aprendizagem em sua organização, revisando seus sistemas de gestão de pessoas e planos de capacitação.

refle2

Reflexão: De que forma soluções digitais podem ser incorporadas à sua estratégia de Educação Corporativa para estimular as pessoas a se engajar ainda mais com o conteúdo de formas diferenciadas? Pense nas novas tecnologias como oportunidades.

CVMARISA4Marisa Nannini, diretora de negócios da Ciatech, vertical para o mercado corporativo do UOL Educação. Possui mais de 25 anos de experiência executiva no desenvolvimento e expansão de unidades de negócio, posicionamento de marca e produtos e do capital humano. Sua atuação em grandes empresas multinacionais, nacionais e consultorias é voltada a planejamento estratégico, tecnologia, sucessão e desenvolvimento organizacional.

Artigos Relacionados

CONARH 2017 e O Poder da Influência

5 Drivers que já estão mudando o mercado como você o conhece

SXSWedu 2017: Hacks de aprendizagem, uma educação superior digital e boas práticas na produção de vídeos educacionais

Tendências Digitais para considerar em seus projetos de Educação Corporativa Digital para 2017

Realidade Virtual: a experiência imersiva a partir do vídeo 360°

Como empresas aproveitam a tecnologia para redefinir a relação das pessoas com seu desenvolvimento.

A pergunta deixou de ser “preciso ter um projeto de e-learning” para “como fazer um projeto de e-learning”.

A interpretação correta de dados e informações é fundamental ao planejar o futuro e elaborar hipóteses de cenários.

Todos são líderes dentro de sua realidade. A liderança é uma condição que está em cada um de nós.

O que falta para aquelas pessoas esforçadas que colecionam trapalhadas e negociações frustradas?

Qual a diferença que você tem que os outros não tem? Quais adjetivos estão espalhando por aí sobre você?

Transformar ideias embrionárias em “grandes ideias” e fazê-las ser adotadas.

Prêmios colocam UniBB na vanguarda da Educação Corporativa

Metas em qualquer organização são um horizonte que funciona para sinalizar quais são as possibilidades de progressão.

A gestão da carreira é uma decisão individual, e de fato, depende da nossa ação o rumo que daremos na vida profissional.

Por que a Educação a Distância é vista, por parte dos professores que atuam na sala de aula, como uma aprendizagem que não funciona?

Ver mais