SXSWedu 2017: Redesign de liderança

SXSWedu 2017: Redesign de liderança

Bruno Milagres | Diretor de EdTech e Inovação Educacional UOL Educação

O quarto e último dia de SXSWedu terminou com um talk com Brené Brown, conhecida pelo excelente Ted Talk sobre vulnerabilidade. Sua abordagem sobre a importância emocional para o processo de aprendizagem é muito cativante. Recomendo suas palestras no YouTube sobre vulnerabilidade e vergonha.

redesign de liderança

Porém, o ponto alto do último dia de conferência esteve na palestra do designer John Maeda, entitulada Design in Tech Report 2017.

John Maeda é um dos influenciadores de design e tecnologia mais importantes, na minha opinião, nos dias de hoje. Seu livro sobre as leis da simplicidade é uma excelente porta de entrada para interessados na abordagem do autor sobre design, tecnologia e negócios, e seu mais recente livro, “Redesigning Leadership”, traz seus ensinamentos para a esfera de liderança nos dias de hoje.

redesign de liderança

A tecnologia não está revolucionando a forma como ensinamos, mas sim a forma como aprendemos

Entre as diversas histórias de uma sessão de perguntas e respostas repleta de correlações entre design e educação, selecionei alguns destaques:

  1. A ideia de carreira como a conhecemos acabou.

Com a velocidade com que os conhecimentos são adquiridos, atualizados e descartados, a ideia de uma carreira sólida e duradoura em uma única área de conhecimento não faz mais sentido. Vivemos uma era em que professores precisam estar constantemente aprendendo. Vivemos uma era em que somos alunos pelo resto de nossas vidas. A carreira está em constante transformação.

  1. A criatividade não é mais finita ou local.

Como exemplo, vejam o caso da China, onde a quantidade e qualidade de designers formados por ano, e o quanto ela está culturalmente e tecnologicamente à frente do resto do mundo em termos de tecnologias para Mobile, Inteligências Artificiais e Chatbots. Temos um pré-conceito de que as coisa vindas da China são de menor qualidade, cópias do ocidente. Mas esta ideia, este pré-conceito, está totalmente ultrapassado.

  1. O design importa mais do que nunca para as pessoas de negócio.

Não é sobre uma ideia mágica que vem da criatividade dos designers, inovadores, líderes do mercado. Mas do resultado que seus esforços geram para os negócios.

  1. A próxima grande disrupção na educação vai acontecer nas universidades e colégios. Seus formatos estão há muito ultrapassados e resolver este problema de modelo de aprendizagem é um desafio de design, tecnologia e negócio.

Em uma das perguntas em particular, sobre a importância dos professores no processo de aprendizagem (mais precisamente se teríamos programas de aprendizagem sem professores), ele chegou a se emocionar, ao contar a história da importância de um de seus professores em seu processo de formação. As tecnologias vêm para facilitar e tornar acessível o acesso ao conhecimento a todos. Mas existem coisas que somente a interação humana, real e direta, podem proporcionar em nossa formação.

 


 

O SXSWedu é uma evento voltado para quem ensina: professores, educadores, tecnólogos e líderes que atuam no mercado de educação. Porém está na própria experiência de aprendizagem da conferência uma analogia para a era da informação em que vivemos, abundante, diversa, global.

Minhas três dicas para tirar o máximo proveito deste tipo de experiência de aprendizagem:

  1. Prepare-se com antecedência. Com um volume de paletras, painéis e workshops muito maior do que sua capacidade de acompanhar, é preciso gerenciar seu tempo e planejar uma agenda, uma trilha, que atenda a suas necessidades de aprendizagem.
  2. Separe espaço para se surpreender. Não monte uma agenda totalmente tomada apenas por atividades planejadas. Separe espaço para o novo, para se surpreender, para assuntos e temas periféricos, mas que podem ter impacto em sua experiência.
  3. Transforme aquilo que assistiu, leu, ouviu, anotou, fotografou, em conhecimento. Parte do processo de aprendizagem é transformar aquilo que experimentamos em conhecimento. Se apropriar da experiência. Compilar, compartimentar, analisar, sintetizar. Seja em um post de blog, em um vídeo, em um conceito que poderá ser utilizado posteriormente.

Aprender é estar aberto a experimentar, é se apropriar de um conhecimento, é ser ativo e consciente de estar aprendendo.

Leia também:

COBERTURA E ANÁLISE – 3º dia – 08/03:

SXSWedu 2017: Hacks de aprendizagem, uma educação superior digital e boas práticas na produção de vídeos educacionais

COBERTURA E ANÁLISE – 2º dia – 07/03:

SXSWedu 2017: Gap de aprendizagem, soft skills e jogos educacionais

COBERTURA E ANÁLISE – 1º dia – 06/03:

SXSWedu 2017: Uma mistura de hip-hop, realidade virtual e chatbots na educação

Artigos Relacionados

SXSWedu 2017: Hacks de aprendizagem, uma educação superior digital e boas práticas na produção de vídeos educacionais

Tendências Digitais para considerar em seus projetos de Educação Corporativa Digital para 2017

Realidade Virtual: a experiência imersiva a partir do vídeo 360°

Como empresas aproveitam a tecnologia para redefinir a relação das pessoas com seu desenvolvimento.

A pergunta deixou de ser “preciso ter um projeto de e-learning” para “como fazer um projeto de e-learning”.

A interpretação correta de dados e informações é fundamental ao planejar o futuro e elaborar hipóteses de cenários.

Todos são líderes dentro de sua realidade. A liderança é uma condição que está em cada um de nós.

O que falta para aquelas pessoas esforçadas que colecionam trapalhadas e negociações frustradas?

Qual a diferença que você tem que os outros não tem? Quais adjetivos estão espalhando por aí sobre você?

Transformar ideias embrionárias em “grandes ideias” e fazê-las ser adotadas.

Prêmios colocam UniBB na vanguarda da Educação Corporativa

Metas em qualquer organização são um horizonte que funciona para sinalizar quais são as possibilidades de progressão.

A gestão da carreira é uma decisão individual, e de fato, depende da nossa ação o rumo que daremos na vida profissional.

Por que a Educação a Distância é vista, por parte dos professores que atuam na sala de aula, como uma aprendizagem que não funciona?

Ver mais